Bancadas para áreas molhadas: Aprenda a diferenciar os tipos de materiais

Blog Workay!

Notícias e conteúdos para quem busca encontrar o profissional certo sem dor de cabeça.

Bancadas para áreas molhadas: Aprenda a diferenciar os tipos de materiais

28 Agosto 2018

Bancadas para áreas molhadas: Aprenda a diferenciar os tipos de materiais

Escrito por: Stéphanie Rosemberg(arquiteta e urbanista)

Com a tecnologia atual, além das pedras naturais que costumam ser as mais usadas em bancadas de cozinhas e banheiros, agora temos materiais produzidos para satisfazer cada tipo de situação e gosto.

Resistência, maleabilidade, diversidade de cores, diversidade de acabamentos... São muitos os elementos que combinados definirão o melhor emprego de cada material. A seguir, veja como que conforme cada aspecto eles serão mais eficientes e belos para o seu ambiente.

Aço Inoxidável

Trazendo todo o ar da modernidade, estabelece uma combinação perfeita com os eletros mais em alta do mercado. É um material que além de possibilitar a criação de blocos únicos (bancada + cubas + lixeira + escorredores de louça), possui grande resistência à altas temperaturas (podendo assim apoiar panelas quentes, por exemplo), de porosidade baixíssima e, portanto, mais resistente à corrosão no contato com ácidos, de fácil manutenção e durável. Sua desvantagem está na facilidade de apresentar riscos ao longo do tempo de uso ou até deformar/amassar com certos impactos.

Mármore

O mármore é uma rocha natural proveniente do calcário e é muito delicada pois apresenta grande porosidade, o que propicia a maior facilidade na obtenção de manchas e corrosão. Pela sua fragilidade, seu alto custo se dá principalmente pela extração, feita com fios de diamante. Por isso, apesar de ser um dos materiais mais belos e elegantes utilizados na construção, o conselho é que ele seja colocado em bancadas de ambientes de pouca permanência, como lavabo, por exemplo. Atualmente, graças aos avanços da tecnologia, já existem materiais sintéticos mais resistentes que imitam o mármore (como o porcelanato ou o Dekton), com toda a harmonia e charme que o natural exibe em suas cores e veios.

Granito

Um dos materiais mais vistos nas cozinhas e banheiros pelo Brasil, o granito é uma rocha natural formada por três minerais: mica, quartzo e feldspato. É a melhor opção na relação custo/benefício do mercado por ser mais dura que o mármore e também menos porosa, assim apresentando boa resistência à choques e corrosão. Apesar disso, é sempre necessária a cautela com altas temperaturas, produtos de limpeza e grandes impactos, visando a pouca necessidade de manutenção ao longo de sua vida útil.

Sua forma mais utilizada em bancadas é a lustrada, que provê brilho e impermeabilização por meio de tratamento químico e abrasivo.

Alguns referem sua desvantagem na estética, uma vez que o granito pode não apresentar uma composição homogênea de cor, sendo naturalmente “granulado”. Dessa forma, o Preto São Gabriel tem sido a melhor solução para essa questão, já que por ser bem escuro, parece liso.

Corian

O Corian é um material sintético formado por uma composição de minerais e resina. Por ser um material feito em fábrica, possibilita um maior leque de opções de cores e texturas, e ainda por atuação da resina em seu composto, o Corian torna-se um produto maleável, podendo se adaptar a formas diferentes, facilmente de ser moldado inclusive com curvas, além de possibilitar uma superfície sem emendas. Entretanto, o mesmo elemento que pode ser um aliado também é o que traz a desvantagem deste material. A resina atribui uma resistência muito baixa à altas temperaturas, não sendo aconselhado o seu uso em cozinhas, a não ser que se tenha extrema cautela com travessas e panelas quentes.

Dekton

O Dekton é o material de superfície ultracompacta oriunda da mistura de matérias-primas utilizadas para fabricar vidro, porcelânicos de última geração e quartzo, e é hoje considerado o mais resistente do mercado. Só existe graças a uma nova tecnologia criada pela Cosentino (grande indústria espanhola muito conhecida no ramo de superfícies) que aplica uma versão acelerada dos processos metamórficos que sofre a pedra natural ao expor-se durante milênios a alta pressão e a alta temperatura. O nome da tecnologia é TSP, e com ela se fez possível a porosidade nula de uma pedra feita em fábrica, o que garante a melhor higiene e resistência a riscos, abrasão, altas temperaturas e manchas. Além disso, as cores e texturas oferecidas são diversas, desde as completamente lisas, brancas e brilhantes, até as de acabamento rústico, fosco e irregular, e podem inclusive imitar materiais como o mármore. Devido à essas várias vantagens, o Dekton tem sido o produto mais sugerido por profissionais da construção, sendo o preço seu único fator impeditivo de compra para muitos ainda.

Silestone

Também conhecido como um mármore composto, o Silestone tem em sua fórmula 90% de pedra quartzo e 10% de resina. Sua maior vantagem é que o Silestone une a homogeneidade das suas cores oferecidas à sua maior resistência devido à grande presença de quartzo em sua composição. Assim como no Corian, a resina pode ser uma aliada quanto uma vilâ, já que proporciona uma superfície sem emendas, porém não resiste a altas temperaturas.

Estes são os materiais mais sugeridos para bancadas de áreas molhadas. Trata-se de um mercado diverso, com incríveis soluções para cada tipo de situação, com tecnologias que avançam para contribuir na melhor qualidade de vida, conforto, eficiência e beleza.

Ainda com dúvida de qual material escolher para sua bancada? Entre em contato com a workay! e encontre os melhores profissionais para te auxiliar.

Superfície em Dekton que reproduz a estética do mármore.

Fotografia retirada do Instagram da Cosentino Brasil